2.3.06

METALINGUÍSTICA

Deve-se escrever poesia
nas linhas da vida.
Embeber boca na boca do companheiro
toda sua métrica e rima.
Transformar os sons dos corpos
numa onomatopéia lírica,
com um compasso de 3/4,
dois amores e uma cama.

Nenhum comentário: