4.3.06

Religião

Eu olho sobre as nuves,
e descubro quem é Deus.
Estranhas vertigens
de homens ateus,
descrentes, sem fé, desiludidos.
Perderam suas origens.
São eles que o criaram.
Renegado, ele nasceu
e se fortaleceu.
Controlou a humanidade,
se tornou a própria verdade.
Criou o remorso, criou o pecado.
Instrumentos de tortura
que consistem em deixar
o homem culpado,
querer se redimir,
se auto-flagelar.
Ele sabe que o remédio indicado
é rezar, e reza.
Teme o castigo,
pede perdão.
Constrói uma igreja,
cria uma religião.
Convence os amigos,
que passam também a crer,
é a única salvação,
senão vão todos queimar
no fogo intenso do inferno,
onde está o Diabo,
mal intencionado.
Foi nos dado o livre-arbítrio,
o direito de escolher.
Mas se fizermos o "errado",
somos condenados,
ou podemos nos arrepender
e passar o resto da vida
com uma dívida.
Ficamos atormentados
e criamos falsa fé,
alimentando o ego
do personagem do século
que diz ser o que não é.
Não iremos pro céu,
nem pro inferno.
Apenas morreremos,
e em nossos corpos é que ficarão
os crimes que cometemos,
mas corpo acaba,
e com ele, o que vivemos.

Nenhum comentário: