28.10.07

Eu, ele e o livro

Essa frase foi dita por uma menina que conheci, que está tendo um caso com um gringo, que conheceu nas férias, numa dessas praias paradisíacas do Brasil. Ela não fala uma palavra da língua dele, e ele não falava nada da dela... Das primeiras vezes que se viram, alguém intermediava as conversas, mas o que não precisa ser falado é sempre mais latente, e logo souberam que aquilo não terminaria ali. Ele foi embora, depois voltou, e dessa vez, um intermediário não convinha, foi quando entrou o terceiro ator dessa história, o livro... Esse triângulo amoroso para mim, além de novo, é um mistério.

Ela mesma confessou que se não fosse a vontade dele de aprender português, a conversa seria quase impossível. As traduções do livro ajudavam, embora existam palavras em que a tradução literal nunca é a certa!

E é justamente nestas palavras que eu concentro meu pensamento...

Ontem fui visitar um amigo que morou muitos anos nos Estados Unidos, por lá casou, e agora está de volta, com a mulher dele. Olhando os dois juntos eu não me senti incomodada. Sei que meu amigo adotou a língua dela, e fala inglês como fala português... Nada é igual à língua materna, claro, mas quando a pessoa fica anos e anos em outro país, ela começa a falar uma língua sentimental... Não sei se dá para entender bem, mas a diferença é o sentimento... A diferença entre a moça que me conta que está de caso com um gringo sem conhecer nada da língua dele, e vice-versa, e o amigo que depois de quase dez anos morando fora, casou com uma mulher de lá, é o sentimento, a familiaridade, a paixão pela língua...

Há pouco tempo atrás eu estava num bar com uns amigos e contei a história de um rapaz que trabalhava na mesma empresa que a gente, e que tinha conhecido a mulher no dia do casamento. Eles são da Sahaja Yoga e detalhe, ela é russa!!! Até então eu não sabia detalhes da convivência dos dois, só que aparentemente estão muito bem juntos, com uma filhinha de um mês de idade. Aí, no bar ainda, eu comentei: Gente, não dá! Tem coisas que não se consegue, nem se pode, tampouco se quer falar em outra língua, ainda mais em russo!!!!

Imagina o cara lá no bem bom, de repente ele vira pra mulher e diz: Amor, deixa eu поглотить a sua влагалище!!!!

Alguém se habilita a pronunciar essas palavras?

3 comentários:

De La Silva disse...

Oi,

Tava olhando os blogs dos comentaristas. E sempre contei 12, mas aí hoje contei 14. Então olhei qual seriam os novos....e o seu é um deles. E por isso entrei, e por estou aqui. Legal, voce escreve legal. Sucesso.

Nat disse...

Obrigada de la silva, sinta-se a vontade, a casa é sua, volte sempre!

Klotz disse...

"Amor, deixa eu поглотить a sua влагалище!!!!

Alguém se habilita a pronunciar essas palavras?"

Tradução: Amor, deixa eu escutar a sua voz rouca!!!!

Nada demais!