15.1.08

Poema-árvore


"Árvores são poemas que a
terra escreve para o céu.
Nós a derrubamos e as
transformamos em papel
para registrar todo o
nosso vazio."
Khalil Gibran


Quero criar raízes
além terra.
Galhos além mar,
folhas além guerra,
frutos além vida,
flores além sonhos.
Quero enterrar
os velhos amores,
os velhos desejos,
as velhas paixões.
Para germinar
a novidade,
a nova idade,
a nova era.
Quem me dera...

3 comentários:

Anônimo disse...

Este era o poema de Ano Novo que eu gostaria de ter escrito.
Obrigada por me expressar tão bem, também!

Pax disse...

Tenho plantado árvores que são longevas. Que é pra não derrubar. Segundo creio, elas têm alma, como nós.

Pax disse...

Ah, claro, "alma como nós", dita por um ateu. Claro.