8.2.08

A criatividade do brasileiro


Passeando o controle remoto por aí, fiquei preocupada.
As estatísticas do meu chefe comprovam que
cada vez que passa "O homem que copiava" na Globo,
as notas falsas pipocam no banco.

3 comentários:

Kct disse...

Quase dei porrada no moleque ali daquele bar do caldo, esquina Maris e Barros com Roberto Silveira, porque não quis aceitar uma nota de R$5,00 que havia sido lavada no bolso da minha bermuda.
Chamei ele de fresco.

Nat disse...

Hahahaha Kct, tadinho do garoto!!!

pingwyn disse...

todo mundo gosta de uma "boa" ideia...rsrsrs