12.10.08

Dedicatória do Pente Fino

Pseudônimo: Suposto

"dedico pente fino aos pobres
coitados
que leram
aos impiedosos críticos
do papel higiênico áspero
à seriedade enrustida
dos poetas contemporâneos
aos que sabem o que lhes vai
na bunda
aos supostos notórios
e aos supositórios
aos viciados
e aos serviciados
aos proletários
e aos proprietários
a ambos os lados
às seis faces dos dados
aos que falam inglês fluentemente
e aos ingleses influentes
dedico afinal à caspa
à cabeça
e ao pente."

2 comentários:

rodolfo mondolfo disse...

O que há entre os dentes
entrementes
pedaço de pão
O que há entre as rosas
sementes
pedaço de chão
O que há entre o instrumento e som
estridentes
pedaço de canção
O que há entre dois corpos
entre dentes, sementes, estridentes
vestígios de paixão

rodolfo mondolfo disse...

Sinto a tua raiva
Teu ódio que empesteia meu ar
desprezo que zumbe feito mosquito
exaltado chorinho desafinado
bossa nova anônimo
vem que no final te embaraço
vem que te faço um laço