16.11.08

O casamento gay II

Uma amiga foi morar com a namorada recentemente. Conversando, ela me contou sobre o desejo de se casar, ou pelo menos realizar uma cerimônia íntima para celebrar o fato.


No meio do papo surgiu a conversa sobre a roupa que elas usariam, a velha polaridade entre masculino e feminino reverberada nos ecos de uma igreja, salão de festas do prédio ou sala de estar de casa... As duas de vestido, alguma de terno?

Minha amiga prontamente respondeu... Não é uma questão de roupa, ou de papéis, quem vai fazer o homem ou quem vai fazer a mulher...

O importante mesmo é decidir quem quer esperar no altar...

Um comentário:

Brancaleone disse...

Pois é.
O problema até que não é tanto o homosexualismo. O anormal é ver uma mulher andando e agindo como Myke Tyson. Não é uma mulher que ama outra mulher, mas uma mulher que odeia ser uma mulher, daí este negócio de quem vai ser este ou aquela na relação

E este assunto tá complicado e como eu sou preconceituoso que é o diabo ( acho que nem o diabo é tanto) vou ficando por aqui. Sempre tem um grupinho que acha que se pode mudar de sexo mas que não se pode ser contra isso...