14.2.09

Das ausências e presenças...

Já não gosto nem de falar na palavra ausência, já que ausente pra uns, presente pra outros também...

Estive me dedicando a outro projeto, familiar, o site do jornal online da minha família, O Praiano, que relata, desde 1925, as nossas férias conjuntas no nosso "condomínio" na Praia de Carapebus. Pra quem não sabe, fica lá onde Judas perdeu as meias, lá depois de onde o vento faz a curva... Consegui finalmente levar alguns amigos para conhecê-la, depois de frequentar o lugar por 26 anos sem jamais convencer alguém a verificar que existem paraísos aqui no Estado mesmo, a apenas três horas de viagem... Eles ficaram extasiados e eu animada em atualizar o site, quase abandonado...

O primeiro passo para a revitalização do site foi comprar os domínios. Eu já tinha opraiano.net, comprado enquanto pessoa física só podia ter poucas extensões de domínios. Liguei, então, para a operadora disposta a comprar o .com, que era mais barato que o .com.br. Finalizei a compra e a atendente me diz: Mas D. Natalia, como assim a senhora não vai querer o monopólio? É melhor a senhora comprar o .com.br também, assim não tem como ninguém usar o nome do seu site para fins mais escusos... Eu respondi: Mas D. Atendente, o .com.br é mais caro, tem que pagar não sei quanto pra vcs, mas não sei quanto pra FAPESP. Aí a Atendente deu sua cartada final e me convenceu com um argumento irrefutável:

D. Natalia, vejamos, a senhora já tem o domínio.net do seu site:

http://www.gatomia.net/

Tem também agora o domínio.com do seu site:

http://www.gatomia.com/

Agora, digamos que a senhora resolva não comprar o domínio.com.br do seu site e vem alguém e faz isso aqui:

http://www.gatomia.com.br/

Ok, D. Atendente, entendi o seu recado... Coloca o .com.br na sacola que eu vou levar...

Como chegar ao paraíso... Parte II
Família que se preze...
Muitos nadas sobre alguma coisa e algumas coisas sobre o nada...
Dance bem, dance mal...

Nenhum comentário: