4.11.09

Preciso

Queria poder te escrever

algo nunca antes dito
por qualquer poeta.
Mas preciso, antes disso,
ser poeta.
Preciso contar as estrelas,
admirar a lua,
sentir a brisa pequena
se transformar em vento.
Preciso soltar os cabelos
e as cordas que me prendem,
preciso me libertar.
Preciso aquecer o sol,
e esfriar a noite.
Preciso adormecer seu corpo
e acordar o meu.
Preciso amar homens
e mulheres,
meninos e meninas.
Preciso viver o dia
e morrer amanhã.
Preciso provar que gosto
de coisas de verdade.
Preciso arrumar essa sopa
de letrinhas
em prosa, verso e rima.
Preciso ser bailarina
e dançar nas nuvens,
preciso comer algodão-doce.
Preciso te escrever,
te dizer,
te sentir.
Preciso ser alguém
melhor do que você.

Nenhum comentário: