28.3.11

2011 será.

No começo do ano fui tomada por uma estranha (e imensa) sensação de que 2010 tinha sido horrível. Se eu colocar no papel, até não foi, mas isso não impediu o sentimento esquisitoaqui dentro. Temo ser pela falta de ação que às vezes nos acomete, arrefecendo-nos aos poucos.


Tomada por esse formigamento, decidi então que 2011 seria o melhor ano de minha vida. Acredito piamente que quando você inicia um movimento, uma hora alguma coisa há de chegar. Certamente chegou. 2011 pode não ser o melhor ano, mas já é notável.

Alguém devia ter me lembrado, porém, que um ano pode ficar marcado por diversos acontecimentos ruins. Façamos, entretanto, que os bons prevaleçam...

Mais...